Loucura

Poem By Carlos Aragao

Não existe cura ou remédio,
Nesta vontade de te levar por ai,
Por todos os lados,
Olhando diretamente em frente,
Sem te ver, sem te olhar,
Mas tendo você presente em coração e mente.

Uma espontânea vontade,
De não te deixar sair,
De mudar toda esta realidade,
Fazer do dia noite, e toda noite...
...interminável entre luas e saudades...

E fazendo movimentos desesperados,
Para não te deixar,
Numa esquina do tempo qualquer,
Onde me vejo buscando você entre fotos e sorrisos estáticos,

Manter a sanidade,
Quando tudo o que não quero e não busco,
E uma cura,
Para essa demência, esta loucura,
Esta ânsia de que jamais tivesses partido,
De dentro do que em você...
...eu sou e existo

Comments about Loucura

There is no comment submitted by members.


Rating Card

5 out of 5
0 total ratings

Other poems of ARAGAO

Denial

Finnaly, I don't live by you,
I wake in the morning,
Without your presence in my mind.

Diamante Bruto

Tua beleza me persegue,
Em sonhos e pseudorealidades,
Em esquinas difusas e perdidas,
Intensamente viva em minhas memorias.

Flying Soul

Tonight, I will let my soul go...
To places and times...
I will fly to moments I can't forget,
I'll be everywhere, with no chains.

Anguish

I can live in a day without shadows,
a litlle breeze,
a hope of chance..

The Capoeira Cats

They walk with feets planted,
And a serenity,
Just possible,
For the ones who Know can fly...

Desiderium

When the sky start to cry
Dropping all this sadness deep
inside...
And your soul kind of left you behind

Robert Frost

Stopping By Woods On A Snowy Evening