Pacheco

Poem By Julio 2 Amarante

Na perspetiva o falo tomava aspeto de Muai
Erguido a apontar com chapéu rosa cai, cai
Chapéu laranja nas marmeladas ruidosas
Nós beijos entre chupadas gulosas
Nas excitações sem extensas prosas
O mdma dá cá dá, rebola, dá a bala
E a fala diminui diminui e então se cala


E o Pacheco que só estremece aponta
Na palácio da sua prazeirosa sabedoria tonta,
Os lábios no choque dos neurónios a tremer.
Mais o tesão dela sentada a dar a mão e a ver.


Uma pausa para comer e beber
Sorrisos e piadas bem entremeadas
E lá voltamos, ó lá lá, lá voltamos a foder.
Nós os dois numa loucura e ela lá a ver.


Depois tudo fica indistinto numa onda de prazer
E ela recua deixa a mão e lá se põe a fazer,
Nós doidos fazer a bala, ela a guardar a porta
Ela era meu pilar e a coisa não saiu torta.


Outra aparecia mais e mesmo assim todavia,
Nunca na outra apostei como apostaria nela.
Aquela comigo na cama, essa pura nitroglicerina
Nunca via o que daria na cabeça dessa Nina.


Desculpem as donzelas que não venho a nomear,
As escolhas desta vida, difíceis de clarear, onde vão elas dar?
Desta trilogia de decrescente, gradativa confiança
Tudo se afinal inverteu, e deu naquilo que deu.


A granada ficou em casa, a do meio ficou feio
E aquela com personalidade, nega de maior respeito,
Hoje carrego no peito e sonho ainda um dia
Constituir sociedade de claros intuitos lucrativos
Passe a hipótese de pausar com uns fins recreativos.


Deflagrou a granada no meio do meu furacão
Eu que aqui continuo a preparar a Monção
Ai Ai que a bala faz falta na ponta da minha escala
Ui Ui que estou mais velho, Ei Ei que ainda serei
O que vai ser, nem o mar nem o poder,
Ai de que o puder ver, o que vai ser não sei!


(Entrementes vão caindo uns dentes
O Pacheco vai apontando indeciso por entre a gente
Como quem reza pelo mundo que, em silêncio, preza)

Comments about Pacheco

There is no comment submitted by members.


Rating Card

5 out of 5
0 total ratings

Other poems of AMARANTE

Flowers Of Incertainty

I am the earth without endless flowers
I see that hubris oriented endless towers,
The differential diagnosis is Hubris

Why Am I Still Here?

I used to stand, sit or lay
And see the clouds traveling
O so blue was the sky.

A Láia Da Rima No Fundo Da Sina

Podia garatujar algo à láia de rima
Rimsky Korsakov no fundo da sina
Podia ser mais interessante e melhor
E desse modo, o certo, esperar o pior.

Quando Era Outro

Quando era exótico, jovem e hercúleo
E a minha cabeça um mar de estrelas
Tinha medo da rejeição
Julgava ser má criação

Concerina Ausente

Evito o reflexo meu, não no espelho, no filho teu,
Que me olhava com adoração, estima, consideração,
E dos meus exemplos, retirava os de um apócrifo e ateu.,
Perdi a linha do pensamento, ilusão da disciplina,

A Drama

The second law of thermodynamics, a drama
Not a play, a project of improved entropy
An audience and the characters, casting
Casting where human needs do not apply.

Edgar Allan Poe

Annabel Lee