Ontem

Te vi ontem num entardecer,
E esta manha, numa tenue sombra,
Ao meu lado, como sempre…

Te vi entre caminhos e arvores,
E te vislumbrei nua, numa esquina do tempo…

Eras nada mais que tudo,
E te respirava por todos os meus poros.

Te sentí entre jardins, arvores e flores,
E me entreguei, a voce, nesta mescla de dores e sabores.
Eras um sorriso na face de outro alguem,
Eras um passaro perdido, nos bracos de um porem...

Eras uma lua fascinante,
Eras um desejo insinuante…
E ai estavas, em todos os momentos,
Em todas as ruas e esquinas,
Em cada passo errante.

Te perdias…
Mas…
Subitamente, largaste minha mao.

E te segui procurando, num labirinto de espelhos,
Vivendo a plenitude de corretos conselhos…

Tua realidade ja nao existía.
Me transformei no fantasma de mim mesmo,

Te encontrando em cada sombra, em cada manha, en cada entardecer…
Mas ja nao era voce, era um espectro, um desprazer.

Me transformei, pouco a pouco, numa palida e perdida emocao.
Mas ao despertar, sempre estavas...
E segues ai..
Mas ao buscarte, encontro apenas uma louca ilusao…
Um amor perdido...uma desilusao.

E ao te buscar, sem encontrar…
Me perco, me iludo, me presinto..
Me sigo, porque somos únicos,
E negarme, seria intrinseco.

Me confundo, me desintegro,
E comeco a cada manha,
A me refazer e tentar recompor,
Aquilo que fui….antes da dor.

Me nao sinto, em absintho,
E nao me acho,
Entre as mesmas flores, arvores e sombras que apenas existem…



Meu fantasma me persegue,
Minha vida apenas segue,
Meu tudo e mais que nada.
Minha poesía, uma rima comprada.

Me ilusiono no que fui,
Me perco numa fonte seca,
Sedento...numa fonte que ja nao flui.

Me desencontro de mim mesmo,
Entre sonhos, sombras e sentimentos por nascer…
Mas te sinto…ao meu lado…
….En cada entardecer

by Carlos Aragao

Comments (6)

Beautiful simile for silence, for in silence we find peace within ourselves and silence avoids confrontation - no wonder the Rose reigns as Queen of the garden
i agree with C. P. Sharma, you must be good with songsinging.
You sing so well the superb poetry of their silence. Really ecstatic. CP
awesome poeeem <3333...
A beautiful simile for silence. In the language of flowers, this one speaks without sound. Warm regards, Sandra
See More